Nossa Água, Nossa Gente: Lixão poderá poluir água e destituir santuário de Mata Atlântica em Simões Filho

Postado em Atualizado em

Você beberia um copo de água com resíduos de lixo de construção civil? E se esse lixo estivesse localizado no quintal de sua casa, onde antes havia um santuário da mata atlântica com fauna e flora locais e espécies endêmicas de animais?

De acordo com o “Movimento Nossa Água, Nossa Gente”, Simões Filho e regiões adjacentes estão sob essa ameaça há aproximadamente 30 dias, quando a empresa Naturalle Tratamento de Resíduos anunciou a instalação de um lixão, chamado por eles de aterro sanitário, no Vale do Itamboatá, em Simões Filho, no Aquífero São Sebastião, o segundo do Brasil. O Aquífero São Sebastião abastece Salvador, Camaçari, Dias D’ávila, Pojuca, Mata de São João, Alagoinhas, São Sebastião do Passé e outras cidades.

WhatsApp-Image-2017-04-05-at-13.25.11-Copia-768x576

Ainda de acordo com o movimento, as obras para instalação do aterro sanitário já foram iniciadas e toda essa região deve ser afetada pela poluição das águas. “O principal objetivo do movimento é pela não instalação do lixão em Simões Filho”, afirma Amara Taís, uma das coordenadoras do movimento.

O Movimento Nossa Água, Nossa Gente, formado por moradores de Simões Filho, distribuiu uma carta aberta para denunciar a agressão ambiental, mas segundo os organizadores, a repercussão nos órgãos de comunicação e junto ao Ministério Público ainda é considerada muito tímida.

Aquíferos, de acordo com o texto da carta aberta, são reservatórios naturais formados pelas águas subterrâneas localizadas no subsolo. Funcionam como uma esponja de lavar louça: pequenos furos absorvem a água. “O aquífero possibilita atividades como a agricultura familiar, escolas técnicas, projetos ecológicos, entre outras”, explica outro coordenador do movimento.

Vale informar que Vitor Loureiro Souto, filho do ex-governador e secretário da Fazenda de Salvador, Paulo Souto (DEM), é um dos sócios administradores da Naturalle Tratamento de Residuos, empresa que presta serviço limpeza e coleta de lixo nas cidades de Camaçari e Dias D’Avila. A Naturalle tem sede em Salvador. Com um capital declarado de mais R$ 3 milhões, tem os serviços de tratamento e disposição de resíduos não-perigosos como sua atividade econômica principal.

Leia aqui, na íntegra, a carta aberta do Movimento:

Vamos falar de um dos Aquíferos mais importantes do Brasil, que abrange vários municípios da Região Metropolitana de Salvador, dele dependendo nosso abastecimento, em termos de água e consequentemente nossa vida: o Aquífero São Sebastião.

Conforme  Letícia Belém,  Yordan Bosco e Brenda Medeiros, em artigo publicado, na data de 17/08/09, pela Ascom do antigo Instituto INGÁ, Aquíferos são reservatórios naturais formados pelas águas subterrâneas localizadas no subsolo. Eles se parecem com uma esponja usada para lavar a louça – cheias de pequenos furos saturados de água. Ao molhar a esponja, são esses furinhos minúsculos que “absorvem” a água. No caso dos aquíferos, esses poros são equivalentes às aberturas saturadas de água na rocha. 

Essa afirmação nos leva a pensar sobre a importância e a extrema vulnerabilidade das regiões onde os aquíferos estão localizados. Toda a fauna e toda a flora ali desenvolvida, todo o habitat propício que se forma para que as espécies de forma geral, inclusive a humana tenha sua sobrevivência garantida. São áreas  onde atividades como a agricultura familiar, escolas técnicas, projetos agro ecológicos, turismo ecológico, centros de repouso, condomínios horizontais bem planejados e atividades afins  poderiam se localizar sem nenhum prejuízo para os seres que ali habitam.

Citando  João Severiano Caldas em sua dissertação de Metrado, Panorama da Qualidade das Águas Subterrâneas no Brasil – ANA _-Agencia Nacional das Águas, em 2005, um sistema aquífero é definido como sendo um sistema de armazenamento e escoamento de água subterrânea, no qual os efeitos de impulsos se propagam, influenciando o funcionamento do sistema, num período de tempo determinado. A caracterização dos sistemas tem importância fundamental no estudo de impacto ambiental, requerendo uma abordagem sistêmica adequada. Constituem-se como entradas: as recargas naturais do aquífero, como as chuvas, ou artificiais, como a recarga induzida por bombeamento, a infiltração de águas poluídas e os vazamentos de redes de esgotos…o sistema Aquífero São Sebastião pertence à Bacia Sedimentar do Recôncavo, possui uma área de recarga 6783 km que corresponde à porção sudeste do Estado da Bahia. A cidade do Salvador tem parcela importante de seu abastecimento dependente do aquífero São Sebastião… Acrescentamos aqui Camaçari, Dias DÁvila, Pojuca , Mata de São João, Alagoinhas, São Sebastião do Passé, dentre outros.

Há muitos anos, exatos 45 anos decidi morar e viver em Simões Filho, antes conhecida como Água Comprida devido ao fato de ali existir água da mais pura qualidade. Uma cidade simples, povo amigável, agricultores e trabalhadores.

O tempo passou…a cidade foi crescendo, outras necessidades chegando. A imposição da indústria prometendo empregos, empregos a qualquer custo. A agricultura foi sendo deixada de lado, como coisa do passado. Inúmeras fontes de água foram desprezadas, secaram dando lugar ao lixo ou a construções sem planejamento. Mas teimosa e generosamente no subterrâneo dessa terra continuava e continua vivo o Aquífero São Sebastião, gerando vida à fauna, flora e aos seres humanos que ali viviam e vivem. E mais que tudo, ainda continuando a se doar junto com outras fontes sagradas de água a abastecer cidades inteiras, incluindo a cidade de Salvador.

Há aproximadamente 30 dias a sombra da maldade e da destruição foi se aproximando e atualmente se aventa a possibilidade iminente da localização de um lixão, chamados por eles, de aterro sanitário, exatamente sobre a Bacia Hidrográfica do rio Itamboatá que alimenta e abriga fragmentos importantes do bioma Mata Atlântica.

Diante do exposto, é que venho falar e conclamar que todas as pessoas se unam à nossa luta pela não instalação de empresas como a Naturalle Tratamento de Resíduos Ltda, empresa responsável pela coleta de lixo de várias cidades da Região Metropolitana de Salvador, que, em dezembro de 2016, têve seu projeto aprovado pela Prefeitura local, através do Sr José Ricardo Cardoso Figueiredo, ex secretário de Meio ambiente do município. A empresa Naturalle Tratamento de Resíduos Ltda, adquiriu área pertencente à região de Mata Atlântica, região inserida na Área de Proteção Ambiental (APA) Joanes Ipitanga, com várias comunidades e núcleos populacionais no entorno, região com uma das únicas unidade de Conservação do município (Fonte Nossa Senhora da Guia), com várias reservas particulares protegendo a fauna e a florareconhecida como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica para ali querer instalar seu empreendimento altamente poluidor em termos de solo e de ar. Ninguém pode afirmar que essa não é umaatividade de alto risco para todos nós, estamos falando de sobrevivência.  Todos os desastres ecológicos até agora, antes apresentaram estudos garantidos por doutores e especialistas, e depois do desastre como ficam os seres humanos, os vegetais, minerais, que mortos e à deriva não tem quem os defenda? Por que esses doutores e empresários não colocam esse tipo de empreendimento em suas terras? Será que eles morariam vizinho a seus empreendimentos? Tomariam água dali? E por que nós devemos aceitar este tipo de projeto?

Essa não é uma luta localizada, é uma defesa pelo direito de termos água pura, uma defesa da vida de animais, vegetais e minerais possam ter direito à vida. Convido e estimulo vocês, povo de Simões Filho, de Camaçari, Dias d Avila, Pojuca, Mata de São João, São Sebastião do Passé e Salvador a pensarem em questões bastante significativas como:

  • A localização de uma empresa de lixo sobre um Aquífero responsável pelo abastecimento de água para consumo humano, aquífero esse considerado o segundo do Brasil!
  • O terrível impacto que essa montanha de lixo vai causar em toda a região! Nossos rios, fontes e poços contaminados, nosso ainda vulnerável pedacinho de mata atlântica completamente ameaçado. Um dos pequenos pulmões ainda existentes em nossa região que sufocada pelo polo petroquímico e outras empresas altamente poluidoras ainda é ameaçada em receber uma empresa desse tipo!
  • O comprometimento da água que você bebe ;
  • O comprometimento do ar que você respira;
  • Como ficarão as espécies endêmicas dessa região?

A água, nosso bem maior, objetiva e subjetivamente, evidencia-se cada vez mais, como nosso bem mais precioso. Vemos lutas e guerras pelo petróleo, pelo ouro, pelo diamante, mas de verdade nosso bem mais precioso, é nossa água. Ninguém bebe petróleo , ninguém come ouro ou pedras preciosas, mas a água é nossa fonte de vida,  saúde e bem estar.

Movimento: NOSSA ÁGUA, NOSSA TERRA, NOSSA GENTE.”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s